29 de nov de 2009

O complexo de violência e devastação da Amazônia brasileira


O caso do sudeste do Pará

O complexo de violência e devastação da Amazônia brasileira

Carlos Walter Porto-Gonçalves


O debate acerca da Amazônia vem sofrendo uma inflexão, sobretudo a partir dos anos setenta.  Desde então a problemática ecológica entra na agenda complexificando ainda mais o debate acerca dos destinos da região.  A internacionalização que, desde sempre, marca a formação geográfica da Amazônia se vê, agora, acrescido desta problemática nova.  Se, por um lado, esse novo agendamento vem sido imposto a partir de uma escala supranacional, ela ganha consistência interna quando se observa a mudança radical no padrão sócio-político de organização do espaço geográfico da Amazônia a partir dos anos 1960, com o projeto geopolítico que envolveu a mudança da capital federal do Rio de Janeiro para Brasília.    



A partir de então, a geografia da Amazônia deixa de se organizar exclusivamente em torno dos rios, o que a caracterizava desde o período colonial, e, cada vez mais, passa a ser conformada a partir das estradas e toda logística associada aos grandes projetos de exploração mineral, sobretudo na sua porção meridional - de Rondônia à Amazônia Oriental (o leste paraense e o oeste do Maranhão) passando por todo o norte de Mato Grosso e Tocantins.
 

Para ler o texto completo, clique aqui.

Extraido de: ALAI, América Latina en Movimiento (2008-02-11)

Nenhum comentário:

Outros olhares...

Porque a realidade costuma ser opaca... e, não poucas vezes, nossos olhares escorregam na sua superfície